cabecalho diario de bordo

Escrevendo seu Currículo

Não trabalho com recrutamento nem sou um profissional da área de Recursos Humanos, mas me lembrei que um novo ano está prestes a começar e com ele a renovação das possibilidades que muitos buscam na procura por um emprego. O ano de 2019 terminou e muitos registraram sucesso em uma etapa de formação escolar. Muitos buscam, agora, um ingresso no mercado de trabalho, seja para atuar profissionalmente naquilo em que se formaram ou até mesmo para auxiliar no custeio da nova etapa de formação escolar (universidade, por exemplo). Qualquer que seja o caso, por muitas vezes sua apresentação é feita através da entrega de um documento conhecido como Curriculum Vitae.

O curriculum vitæ (do latim "trajetória de vida"), também abreviado para CV ou apenas currículo (por vezes utiliza-se o termo curricula, como forma no plural do termo) é um documento de tipo histórico, que relata a trajetória educacional e as experiências profissionais de uma pessoa, como forma de demonstrar suas habilidades e competências. O curriculum vitae é uma síntese de aptidões e qualificações, na qual o candidato a alguma vaga de emprego descreve, dados pessoais para contato, formação acadêmica e experiência profissional. Ainda é a forma que muitas empresas usam para preencher vagas de emprego. A entrega do currículo é apenas a primeira fase da admissão em uma instituição, as fases posteriores compreendem em entrevista e prova de conhecimentos.
Fonte: Wikipedia, a enciclopédia livre.

Com base nisso e por entender que o CV constitui na maioria das vezes a forma utilizada para a triagem de candidatos, realizei uma pesquisa na internet colhendo as opiniões de diversos profissionais e sites especializados e apresento aqui um breve resumo com algumas dicas que julgo serem importantes para a confecção de um bom CV, pois ele pode ser uma ferramenta de sucesso ou eliminação em um processo de escolha.

Portanto, antes de começar a escrever seu currículo, tenha em mente quais são os seus objetivos profissionais e para qual(is) tipo(s) de vaga(s) de emprego direcionará suas ações.

Com relação à elaboração, lembre-se que o mais importante são as informações que estarão disponíveis e que a simplicidade e objetividade dessa apresentação são, na maioria das vezes, boas opções quando se fala em design do documento. Claro que currículos que tem por objetivo uma vaga de design gráfico, por exemplo, deverá conter um apelo visual agregado, mostrando inclusive as habilidades do pretendente à vaga.

Procure, portanto, facilitar ao máximo à atividade de quem vai analisar seu CV, colocando as informações de forma organizada e estruturadas de forma que sejam localizadas com facilidade e agilidade. Para isso, você pode estabelecer seções em seu currículo como: dados pessoais, formação escolar, histórico profissional, objetivos profissionais, por exemplo. Vale lembrar que é de suma importância que seus dados pessoais estejam claros e completos pois será através deles que você será chamado para as próximas etapas da seleção. Informe dados que possibilitem contato seguro com você, através de vários meios (correio, email, telefone etc.).

No histórico profissional você poderá incluir trabalhos voluntários, pois mesmo não sendo remunerados poderão apresentar sua habilidade para trabalhar em equipe.

Uma boa dica é apresentar ao final do currículo uma seção com qualificações extras que servirão para demonstrar habilidades complementares às exigidas para o carago pretendido, mas que permitirão analisar que você pode crescer na empresa e ampliar as atividades e competências através dessas experiências.

Lembre-se que as mídias sociais são cada vez mais utilizadas hoje e as empresas sabem disso. A maioria delas pesquisará seus perfis nas principais mídias sociais (facebook, instagram, twitter LinkedIn etc.) a fim de identificar e qualificar seu perfil nesses ambientes, verificando se são condizentes com as características pretendidas para o cargo. É importante lembrar isso porque em muitas ocasiões seu currículo pode ser bom, mas sua postura e posicionamento nas mídias sociais não condizem com o que a empresa espera para a pessoa que ocupará o cargo. Não estou querendo dizer que isso é certo ou errado nem indo contra o direito de expressão. Apenas estou relatando que isso ocorre e é uma realidade. Pense em seus perfis em mídias sociais como uma extensão audiovisual de seu currículo. Se houver alguma coisa lá que você não quer ver ou comentar durante uma entrevista de emprego, apenas não deixe visível para qualquer um.

Outra dica é que, após seus dados pessoas, seja apresentado um parágrafo com seu objetivo. Seja sucinto, mas sempre evite auto avaliações. Quem vai te avaliar é quem analisará o currículo. Portanto, frases como “profissional com excelente capacidade de inter-relacionamento” não cairá bem.

Pode-se resumir o que foi dito até agora em uma pequena lista:

  • Dados Pessoais: informações completas e organizadas
  • Objetivo: breve parágrafo com seu objetivo em relação ao pleito
  • Histórico profissional: se forem muitos, escolhas os principais, sempre em ordem cronológica inversa (ao mais recentes primeiro)
  • Formação escolar: Ordem cronológica inversa
  • Idiomas: você pode, caso necessite apresentar informações, criar um item para apresentar seu nível de conhecimento em idiomas além do português. Informe sempre seus níveis de desenvolvimento corretamente.
  • Qualificações extras: como mencionei, se desejar, pode ter essa seção com outras formações e qualificações que não estão diretamente ligadas ao carago pretendido, mas que podem surgir como um diferencial na escolha.
  • Referências: Encerre com umas 2 ou 3 referências com nome, cargo, telefone e e-mail de pessoas que podem dar referências sobre você.

Após criar seu CV, mostre para amigos e pessoas mais experientes, colhendo a impressão delas. Verifique como ele impactou essas pessoas, se elas tem alguma sugestão, alguma correção em relação ao que você apresentou. Isso poderá melhorar seu CV.

Alguns especialistas listam erros comuns que devem ser evitados, como incluir uma foto sua ou outros dados desnecessários, como RG e CPF. Outra questão está relacionada a endereços de e-mail pouco profissionais: tenha um com seu nome ou palavra neutras, sem adjetivos, apelidos ou diminutivos. Evite também erros de digitação e/ou gramática

Por fim, minha maior sugestão é: seja sincero e honesto com suas informações. Além disso, busque informações com especialistas para a criação de seu currículo. Esse material tem por objetivo iniciar uma discussão sobre o tema e instiga-lo a aprofundar esse tema para que seu currículo vitae seja perfeito!

Boa Sorte!

Projeto Inclusão Digital © 2017 - 2018 (Hospedado em ITM Networks)
Todo o material desse site está disponível gratuitamente para todos que desejarem utilizar.
Pedimos que sejam preservados os direitos de compilação do material.
Feito com muita cafeína e apoio incondicional da Rê.